SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Internacional decidiu nesta segunda-feira (22) suspender a mulher que apareceu em vídeo empurrando uma torcedora gremista acompanha de criança nas arquibancadas do Estádio Beira-Rio após o jogo deste sábado (20), válido pelo Campeonato Brasileiro. 
Em nota oficial, o clube informou que abriu processo disciplinar contra outros dois envolvidos e que repassará as imagens do sistema de câmeras do estádio e a identificação dos envolvidos ao Ministério Público do Rio Grande do Sul, que, segundo informou o UOL Esporte, abriu expediente para investigar o caso.
No domingo (21), o presidente do clube, Marcelo Medeiros, se manifestou prometendo atitudes para coibir os atos violentos, flagrados pelas câmeras do Premiere, canal de pay-per-view do Grupo Globo, que transmitiu a partida.
Nas imagens, a mulher, acompanhada por uma criança, comemora o empate em uma área do estádio com torcida mista o empate balançando a camisa do Grêmio em direção a outros torcedores do clube. Então, três torcedores do Internacional se aproximam e tentam tomar a camisa à força. A mulher resiste, mas, em meio a empurrões e agressões, acaba deixando a camisa com os torcedores rivais e deixa o local junto com a criança, que chora. Seguranças do estádio precisaram intervir para controlar a situação.
Confira, abaixo, a nota do Internacional:
“Após os fatos ocorridos ao final do clássico Gre-Nal do último sábado (20), o Sport Club Internacional analisou as imagens e determinou a suspensão temporária da sócia envolvida no ato.
Além da torcedora, os outros dois envolvidos também foram denunciados à Ouvidoria do Clube para abertura de processo disciplinar, que será analisado e processado pela Comissão de Ética e Disciplina do Conselho Deliberativo.
Informamos também que as imagens e as identificações serão entregues à Promotoria Especial do Torcedor do Ministério Público.
Ressaltamos, mais uma vez, que o Clube do Povo não compactua com nenhum tipo de violência ou discriminação.”