BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi hackeado, informou a assessoria de imprensa da pasta na noite desta segunda-feira (22).
O número do ministro foi registrado no aplicativo de mensagens Telegram. Em seguida, sua equipe anunciou que o aparelho havia sido invadido.
De acordo com a assessoria do ministério, medidas cabíveis sobre o caso serão tomadas nesta terça-feira (23).
Na última semana, a líder do governo no Congresso, deputada Joyce Hasselmann (PSL-SP), também afirmou ter sido vítima de um hacker.
“Minha página foi hackeada, já estamos resolvendo. Se aparecer qualquer conteúdo estranho, não se assustem e podem me notificar por mensagem”, afirmou a deputada em redes sociais na quinta-feira (18).
Guedes não é o primeiro ministro do governo Jair Bolsonaro a ter o telefone clonado. Mensagens trocadas pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, foram captadas e acabaram vindo a público.