SANTOS, SP, E RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O Santos venceu o Botafogo na manhã deste domingo (21) por 1 a 0, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado pelo atacante Marinho, primeiro dele com a camisa do clube.
Com o resultado, o time paulista chegou a 26 pontos e alcançou o rival Palmeiras na liderança do torneio. O Palmeiras mantém a ponta pelo saldo de gols maior. Já o Botafogo parou nos 17 pontos e pode sair do G-6 dos clubes que se classificam para a Copa Libertadores da América.
O time do técnico Jorge Sampaoli volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Avaí na Vila Belmiro, às 16h. Já o Botafogo tem duelo pela Copa Sul-Americana no meio da semana, quando recebe o Atlético-MG, na quarta-feira, às 21h30.
O Santos começou em cima e teve boas chances de abrir o placar com Uribe e Soteldo ainda na primeira etapa, mas não concluiu em gol. No segundo tempo, teve o zagueiro improvisado como lateral-direito Lucas Veríssimo expulso logo aos 4 minutos. Mas só jogou com um a menos por 20 minutos, já que aos 24, Gilson fez falta em Marinho e também recebeu o segundo amarelo, deixando ambas as equipes com 10 homens em campo. Cinco minutos depois, o mesmo Marinho fez jogada individual e acertou uma bomba de fora da área para vencer Gatito e decretar a vitória do Santos.
O Santos conseguiu implantar seu estilo de jogo desde o começo e executou muito bem o perde-pressiona pedido pelo técnico Jorge Sampaoli. A equipe teve mais volume de jogo e criou boas chances pelos lados do campo com Soteldo e Eduardo Sasha. Com Veríssimo expulso no início da segunda etapa, teve de mudar totalmente seu esquema. Apostando nos contra-ataques contou com duas jogadas de Marinho para ver o jogo mudar. Na primeira ele forçou a expulsão de Gilson e igualou o jogo. Depois, acertou uma bomba de fora da área e fez o gol da vitória.
Os cariocas sofreram com a pressão alta do Santos no início do jogo, mas depois conseguiram estabilizar e levar a bola mais ao ataque. No entanto, não conseguiu criar jogadas e se limitou a bater de longa distância sem muito perigo. Com um a mais durante 20 minutos da segunda etapa, tentou crescer, mas voltou a pecar na criação de jogadas. Aos 24 minutos, teve Gilson expulso por falta em Marinho e depois viu o mesmo Marinho aproveitar o espaço pelo setor para chutar de fora da área e vencer Gatito. No final, apostou nos cruzamentos para a área, mas não teve sucesso.

BOTAFOGO
Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Gabriel e Gilson; Cícero, Alex Santana (Victor Rangel), João Paulo; Erik, Diego Souza (Jonathan) e Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão). Técnico: Eduardo Barroca.

SANTOS
Éverson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique; Jorge, Diego Pituca, Carlos Sánchez, Jean Mota (Victor Ferraz), Eduardo Sasha (Felipe Jonatan), Uribe (Marinho) e Soteldo. Técnico: Jorge Sampaoli.

Estádio: Engenhão, no Rio
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Gol: Marinho, aos 29 minutos do segundo tempo.
Cartão Amarelo: Gilson (2), Joel Carli (B); Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo (2), Marinho (SAN)
Cartão Vermelho: Lucas Veríssimo (S), Gilson (B)
Público / Renda: 16.248 / R$ 480.278,70