SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ator Eri Johnson, 57, é reconhecido tanto pela pinta no rosto quanto pela personalidade extrovertida, que gosta de representar com roupas de estampas fortes e alegres. 
“Eu gosto de me vestir, de escolher minhas roupas. Gosto de roupas bonitas, boas. Mas eu me visto muito de acordo com o meu estado de espírito. Quando estou mais triste, uso roupas mais fechadas. Mas geralmente são roupas alegres porque sou um cara feliz”, diz ao F5.
Johnson, que vive um stylist na novela “Topíssima”, da Record, inspirou também uma coleção de roupas na vida real. No começo do ano, o ator fechou uma parceria com a marca paulista Bolovo & Productions para lançar uma coleção de verão com seu nome.
As camisetas e sungas brancas traziam ilustrações do ator curtindo na praia com os amigos e já estão esgotadas no site da marca. “Eles me chamaram e disseram que eram muito meus fãs, que curtiam muito meu trabalho e propuseram uma linha de roupas de verão porque eles achavam que era muito minha cara. Topei, vamos embora”, contou o ator.
Eri Johnson vive um personagem duplo na TV:  o policial Edvaldo e o personal stylist Pierry. “É um personagem que tem a possibilidade de viver uma outra personalidade”, explica. 
Na trama de Cristiane Fridman, Edvaldo tem a missão de descobrir mais sobre o tráfico de drogas no Rio de Janeiro. Para isso, se infiltra como Pierry, o personal stylist da protagonista Sophia, que é uma das grandes suspeitas de estar envolvida no tráfico.
“Ele até fez um curso a distância de moda para saber mais e conseguir dar dicas reais para Sophia, para que ela não desconfiasse da investigação dele”, conta Johnson, dizendo que viver ambos os personagens tem sido muito gostoso pela diferença entre eles.
Pierry é divertido, alto astral, mostrando essa faceta de Johnson. “Ele é o meu lado divertido como ator. É engraçado, fala alto, espaçoso”. Já Edvaldo, exige dele seriedade. O policial que nasceu e vive no Vidigal com a mulher Inês, uma arrumadeira fofoqueira do hotel de Sophia, não tem nada de sorrisos.
“Edvaldo não tem nada de engraçado. Ele é um profissional sério, competente e em busca de seus objetivos.”
“Topíssima” tem registrado bons índices de audiência tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, onde a obra é ambientada. A novela tem uma média de 9 pontos, com picos de 11 pontos, nas duas cidades. Cada ponto de audiência do Kantar Ibope representa 71.885 domicílios e 45.253 domicílios, respectivamente.