SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Wellington Nem está de volta ao Fluminense. Apresentado nesta sexta-feira pelo clube, o atacante deu várias demonstrações de carinho pelo Tricolor. A maior delas, talvez, foi quando revelou ter outras propostas em mãos, mas que preferiu voltar para casa.
“No Shakhtar eu tinha tudo, menos o que eu mais prezo, que é a alegria. Aqui, tenho isso. Minha família está aqui, todos são tricolores e posso ficar perto deles. Chegaram outras coisas para mim, mas não aceitei porque queria voltar ao Fluminense. O que eu mais prezo na vida é a alegria e o amor”, disse Wellington Nem em sua apresentação.
“A felicidade é imensa de poder vestir essa camisa. Já tínhamos tentado (voltar para o Fluminense) três ou quatro vezes e agora com muita batalha conseguimos. Não tem alegria maior”, completou o atacante.
O atacante de 27 anos chega ao Fluminense emprestado até o fim do ano pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Em 2013, ele fez o caminho inverso: foi vendido pelo Tricolor ao clube ucraniano. Segundo Nem, se dependesse dele, sequer teria saído do Flu. Na coletiva, revelou que até chorou na despedida.
“O amor pelo clube é a minha maior motivação. Sou tricolor desde pequeno. Fui para a Europa com pensamento de estar aqui. Quando tive a proposta para ir para o Shakhtar, eu não queria. Chorei muito antes do jogo contra o Criciúma. Voltar é o amor pelo clube, pelo presidente e pelo Celso também, que conversaram comigo, que fizeram o projeto. Isso foi maior”, completou.