RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Sem a presença da CBF, que não foi convidada para o evento, o elenco do tetracampeonato mundial da seleção brasileira, conquistado nos Estados Unidos, em 1994, comemorou os 25 anos da conquista em festa realizada na noite de quarta-feira (17), no Sofitel, em Ipanema.
O local, um hotel de luxo, fica na avenida da praia de Ipanema, em uma área nobre do Rio de Janeiro. Os atletas fecharam a cobertura com piscina para aproveitar o evento com privacidade. A imprensa não teve acesso à festa, que só contou com a presença de convidados.
“Todo mundo sempre lembra o tetra em qualquer país que eu vá. A gente se sente com o dever cumprido. Marcou, e viramos amigos para sempre”, disse o ex-atacante Bebeto, sobre a convivência atual com o elenco daquela conquista.
“O Bebeto não me larga. Nossas famílias são unidas. Mas tem outros que não vejo sempre, a experiência será única. Está frio hoje, mas vamos comemorar e esquentar tudo”, brincou o ex-meia Zinho.
A celebração contou com a presença de diversos jogadores daquela conquista, que foram acompanhados de parentes e amigos. O ex-meia Raí, hoje dirigente do São Paulo, foi quem organizou a festa, que teve até uma logomarca com ilustração feita por artistas maranhenses.
“Foi uma homenagem aos pernambucanos e a Pernambuco, onde começou nossa arrancada para o tetra, nas eliminatórias. A vitória por 6 a 0 contra a Bolívia foi tão marcante que Recife foi a primeira cidade que paramos na volta dos Estados Unidos”, disse Raí.
Nome mais aguardado da noite, Mario Jorge Lobo Zagallo, 87, avisou de última hora que não viria por questões de saúde.