SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Flamengo está confiante em um acordo para ter Filipe Luis. Mais do que isso, o “namoro” é correspondido: o lateral já começa a enxergar com bons olhos uma possível volta ao Brasil para defender o time rubro-negro.
Em Madri para uma espécie de “cartada final”, o vice-presidente de futebol clube, Marcos Braz, e o diretor executivo de futebol, Bruno Spindel, avançaram nas tratativas e aguardam novo encontro para caminhar rumo a um acerto final.
As partes esperam se reunir até sexta-feira (19), antes do retorno da dupla ao Rio. O clima de otimismo entre os rubro-negros contrasta com um certo desânimo de dias atrás na negociação com o jogador da seleção. O ambiente, de fato, mudou.
Filipe Luís sempre deixou claro que tinha o futebol europeu como meta número 1, mas fato é que as sonhadas propostas de equipes do Velho Continente com vaga na Liga dos Campeões (Champions League) não apareceram. Com essa brecha, o Flamengo aproveitou o espaço e partiu para cima para seduzir o atleta, que passou a olhar com bons olhos a nova empreitada.
O lateral aguçou a torcida rubro-negra ao vestir a camisa do clube minutos depois da conquista da Copa América. Ainda no Maracanã, o catarinense não negou o contato e garantiu que a Gávea seria o único destino possível em caso de retorno ao país.
“Realmente tenho conversa com o Flamengo, é o clube para o qual voltaria no Brasil, se eu decidir voltar. Tenho de botar na balança agora. Jogar a Champions [League] é o máximo para o jogador. A decisão não é mais econômica. A foto com a camisa foi para demonstrar o carinho que tenho”, afirmou.
AJUDA DE DIEGO
Ao longo de todo esta negociação, o Flamengo contou com a ajuda informal do meia Diego, colega de Filipe durante sua passagem pelo Atlético de Madrid, para tentar “xavecar” o amigo. Em conversas telefônicas e em trocas de mensagens, o camisa 10 tem atuado como um “garoto-propaganda” do clube.
Esta eventual demora para o desfecho chegou a dividir opiniões no clube, já que alguns entendiam que o Flamengo estava perdendo tempo no mercado. O desejo de ter Filipe no elenco, no entanto, falou mais alto e a paciência virou uma arma rubro-negra. A tendência é que a espera esteja próxima do fim.