SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Apesar da integração dos garotos da categoria de base do Santos com o elenco profissional via grupo de sparrings, o argentino Jorge Sampaoli não tem dado muitas oportunidades aos novos Meninos da Vila na temporada. O elenco santista hoje conta com 12 jogadores formados nas categorias de base do clube, mas somente os mais “veteranos” vêm jogando regularmente: Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Alison. Os demais, somados, têm apenas 431 minutos no ano, cerca de 13% do total dos 36 jogos do Santos no ano.
Outros nove meninos ainda aparecem no material de imprensa divulgado pelo clube e aguardam mais chances na equipe: os goleiros João Paulo e John; os zagueiros Kaique Rocha e Wagner Leonardo; o volante Guilherme Nunes; o meia Lucas Lourenço; e os atacantes Kaio Jorge, Yuri Alberto e Alexandre Tam.
Desses, no entanto, Kaique Rocha e Guilherme Nunes já não treinam com a equipe profissional, enquanto Lucas Lourenço, que chegou a ser relacionado para alguns jogos, integra mais o grupo de sparrings do que o elenco de cima propriamente dito.
Entre os Meninos da Vila que colaboraram para os 431 minutos, o volante Sandry esteve boa parte do ano afastado, pois não entrou em acordo para renovação de contrato, e o atacante Arthur Gomes, o que mais atuou com 150 minutos, foi emprestado à Chapecoense. Nessa “turma”, Arthur é o mais “veterano” de profissional, já que estreou no time de cima em 2016.
A conta, claro, exclui o atacante Rodrygo, que, apesar de ser o principal dos novos Meninos da Vila, já era consolidado quando Sampaoli chegou ao Santos e, inclusive, já estava vendido ao Real Madrid (ESP), onde foi apresentado nas últimas semanas.
A saída do camisa 11, inclusive, pode render minutos ao garoto mais novo entre os promovidos ao elenco de cima: o ponta Alexandre Tam, que agradou ao treinador argentino durante os treinamentos e atuando pela equipe de aspirantes.
Quem pode ganhar espaço no segundo semestre também é o volante Sandry, desde que chegue a um acordo com o Santos pela renovação contratual travada há meses. O garoto impressionou Sampaoli durante a pré-temporada e foi promovido pelo argentino ao time principal, mas logo deixou de aparecer nas partidas devido ao problema contratual.
Apesar de ainda estar longe de um desfecho, a negociação com Sandry pode andar nas próximas semanas por conta da perda de Jean Lucas, titular de Sampaoli, que foi vendido pelo Flamengo, clube que detinha os direitos econômicos, ao Lyon (FRA).

Confira a minutagem de cada um dos novos Meninos da Vila na temporada:

Arthur Gomes: 150 minutos, contra Corinthians (amistoso), Ferroviária, Bragantino e Ituano
Yuri Alberto: 114 minutos, contra Corinthians (amistoso), Ferroviária e Ituano Kaio
Jorge: 103 minutos, contra o São Bento, Red Bull Brasil (duas vezes), Corinthians e Internacional
Sandry: 21 minutos, contra Bragantino e Altos-PI
Wagner Leonardo: 18 minutos, contra o América-RN
Guilherme Nunes: 15 minutos, contra o Corinthians (amistoso)