SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Quatro estações da linha 5-lilás do metrô paulistano amanheceram fechadas nesta terça-feira (25) devido ao rompimento de 1 km de cabos elétricos da rede aérea que alimentam a linha. A falha está sob investigação.
O problema foi registrado nesta madrugada na região de Campo Limpo. As estações Capão Redondo, Campo Limpo, Vila das Belezas e Giovanni Gronchi foram fechadas e não têm previsão de liberação.
A assistente social Suzana da Silva, 34, mora no Capão Redondo, na zona sul da capital paulista, e diariamente enfrenta uma jornada de dois ônibus, metrô e trem para chegar no trabalho em Osasco, na Grande São Paulo. Hoje, contudo, a situação foi mais complicada.
Por volta das 7h30, chegou à estação Capão Redondo e não sabia que a linha 5-lilás funcionava parcialmente. “Não tinha como tentar outro caminho para ir para Osasco”, contou à Agência Mural.
Suzana esperou por dez minutos para pegar um ônibus pelo Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência), serviço disponibilizado pela prefeitura de São Paulo. Os ônibus do Paese circulam desde as 4h40 entre as estações Capão Redondo e Santo Amaro. “Só consegui entrar porque parou na minha frente e a multidão me empurrou para dentro do ônibus”, disse.
O trecho entre Capão e Santo Amaro geralmente é feito em dez minutos de metrô, afirmou. De ônibus, demorou mais de uma hora por causa do trânsito.
A atendente Elizabeth Maria, 29, mora no Capão e precisa se deslocar até o Brooklin (zona sul). Ela disse à reportagem que vai pegar os ônibus de apoio da prefeitura na estação Capão Redondo. “Estou muito atrasada”.
No trecho entre as estações Santo Amaro e Chácara Klabin, os trens circulam normalmente.
A ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação da linha, disse que está trabalhando para solucionar o problema.
A linha 5-lilás tem circulação média de 463 mil passageiros, número que cresceu após a abertura de novas estações que interligam a região à linha 1-azul.