SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O COI (Comitê Olímpico Internacional) inaugurou no domingo (23) sua nova sede, em Lausanne, na Suíça. Segundo o escritório de arquitetura dinamarquês 3XN, a construção foi iniciada em maio de 2016 e custou US$ 147 milhões (R$ 563 milhões).
Em fevereiro deste ano, a dívida do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 era de cerca de R$ 420 milhões.
“Quando iniciamos este projeto para construir uma nova casa, queríamos que fosse mais do que apenas outro prédio de escritórios. É claro que queríamos reunir todos, a família olímpica e todos os funcionários do COI, sob o mesmo teto. Nesse sentido, a casa olímpica é uma expressão de nossa unidade”, afirmou o presidente da entidade, o alemão Thomas Bach.
O evento deste domingo marcou a comemoração dos 125 anos do COI e o “Dia Olímpico”. Segundo a entidade, o novo espaço reflete elementos centrais para a organização: sustentabilidade, credibilidade e juventude.
Já nesta segunda (24), no mesmo local, o COI anunciou a sede dos Jogos de Inverno-2026, que serão realizados em Milão e Cortina d’Ampezzo (provas de montanha).
A candidatura da Itália derrotou a de Estocolmo, na Suécia, por 47 votos a 34. Os últimos anos foram marcados por desistências de outras cidades de sediar os Jogos Olímpicos. Um dos exemplos é Calgary, no Canadá, cuja população rejeitou em plebiscito a entrada na concorrência para 2026.