Copa América: Rio vai monitorar locais onde pode haver confrontos

A prefeitura do Rio informou que os locais onde, com base nas experiências Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo de 2014, há a possibilidade de confronto de torcedores serão monitorados. Entre os locais já definidos estão Copacabana, que costuma atrair torcidas de diversos países, e os quatro hotéis que devem receber os jogadores: o Hilton, na Barra da Tijuca e em Copacabana, e o Windsor, na Barra da Tijuca e no Leme.

Outro local por onde as seleções devem passar são os centros de treinamento credenciados pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), entidade que organizam a competição. São eles: o Centro de Treinamento do Fluminense e o Campo da Aeronáutica, na Barra da Tijuca; e a Escola de Educação Física do Exército, no bairro da Urca. Segundo a prefeitura, as seleções também poderão usar estádios auxiliares como o Engenhão e São Januário.

O subsecretário de Promoção de Eventos da Prefeitura do Rio de Janeiro,  Rodrigo de Castro, informou que somente a Guarda Municipal terá 4.275 agentes, 339 viaturas e 33 motos e atuará em consonância com a Polícia Militar, a Polícia Civil e as demais forças de segurança. Para ele, o jogo entre Chile e Equador é o que mais chama a atenção na primeira fase. 

“Houve na Copa do Mundo de 2014, uma invasão do Maracanã provocada por torcedores chilenos. E mais recentemente, o episódio da briga dos torcedores de Flamengo e Peñarol. A torcida de um clube, porém, é diferente da torcida de uma seleção. Então acreditamos que não tenhamos nenhuma ação tão pesada quanto aquele episódio. E estamos tomando todas as precauções. Esse tipo de episódio não irá acontecer. Todas as pessoas, independente de onde venham, são bem-vindas ao Rio e vamos recebê-las todas da melhor maneira”, disse Castro.

O conflito entre torcedores do Flamengo e do clube uruguaio Peñarol  ocorreu em abril deste ano, quando as duas equipes se enfrentaram no Maracanã pela Copa Libertadores. Um briga em Copacabana resultou em dezenas de detidos.

Prevenção

Como medida preventiva, será feito um trabalho contra o uso de embalagens de vidro na Fan Fest. “Os ambulantes cadastrados e treinados não vão fazer comercialização de produto em vidro. Se algum insistir, será coibido. E estamos recomendando que o público que vá aos jogos e à Fan Fest não leve material de vidro”, disse Castro.

Convidado para participar da apresentação feita hoje (13) no Rio de Janeiro, Wanius Amorim, integrante da Secretaria de Operações Integradas do Ministério de Justiça, disse que nas análises de inteligência, os órgãos de segurança estão levantando dados para mitigar os riscos envolvendo torcedores que possuem histórico de violência

Amorim disse que a pasta liberou credito suplementar para reforçar as ações nas cinco cidades-sede da Copa América. Foram assegurados um total de R$18 milhões para diárias de policiais militares para reforçar o efetivo.

Delegacia móvel

No interior do Maracanã, será instalada uma delegacia móvel para atender a ocorrências do entorno do estádio. A medida foi anunciada ontem (12) pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Por sua vez, a 20ª Delegacia de Polícia (Vila Isabel), a mais próxima do estádio, vai atuar como Central de Flagrantes Extraordinária, registrando qualquer crime que esteja fora das competências do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos. 

Funcionarão com reforços até 8 de julho as delegacias 10ª DP (Botafogo), 13ª DP (Copacabana), 14ª DP (Leblon), 16ª DP (Barra da Tijuca), 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), 18ª DP (Praça da Bandeira),  20ª DP (Vila Isabel), Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT), no Leblon, e Delegacia de Atendimento Policial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (DAIRJ), no Aeroporto do Galeão. Também será aumentado o número de peritos no Instituto Médico Legal, no Instituto de Criminalística Carlos Éboli e no Instituto de Identificação Félix Pacheco. 

A Polícia Civil deve manter ainda equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) de prontidão no estádio, o que inclui agentes do Esquadrão Antibombas. A Coordenadoria de Fiscalização de Armas e Explosivos (CFAE) vai monitorar a queima de fogos de artifício no interior do Maracanã.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *