Flamengo visita o Peñarol por vaga nas oitavas da Libertadores

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Flamengo e Peñarol (URU) fazem um jogo decisivo para o futuro de ambos na Taça Libertadores nesta quarta-feira (8), a partir das 21h30 (de Brasília), em Montevidéu, pela última rodada da fase de grupos.
A matemática para a classificação é simples. Ambos precisam de um ponto para avançar, ou seja, o empate classifica os dois. Caso um dos times seja o vitorioso, ficará com o primeiro lugar do grupo, enquanto o derrotado precisa torcer para a LDU (EQU) não vencer, em Quito, o lanterna do grupo, o San José (BOL).
O Flamengo, mesmo se derrotado, tem chances consideráveis de avançar às oitavas, já que a LDU precisaria descontar uma diferença de saldo de seis gols.
Nem por isso o time carioca pode esperar vida fácil, já que, em caso de derrota, a equipe uruguaia corre muito mais riscos de ser eliminada se não pontuar, pois a diferença de saldo para o rival do Equador é de dois gols. “Eu, como uruguaio, sei como vão começar o jogo. Para eles é uma pressão, mas uma motivação”, afirmou o meia Arrascaeta.
Torcedor do Peñarol, o meia ainda prometeu vibrar caso marque contra o time do coração. “Estou no Flamengo, tenho que dar o meu melhor para o time e pela torcida. Se fizer gol, vou comemorar muito. Sou torcedor do Peñarol, mas vamos deixar isso de fora.”
O técnico do time rubro-negro, Abel Braga, não vai contar com o goleiro titular Diego Alves, que sofre com dores na região lombar. Cesar, que já atuou no domingo (5), contra o São Paulo, continua na posição.
TABU
Na partida desta quarta, o time da casa ainda lutará contra uma escrita: ainda não venceu adversários brasileiros no estádio Campeón del Siglo, inaugurado em 2016. Entre os insucessos estão as derrotas por 3 a 2 contra o Palmeiras, na Libertadores de 2017, e a goleada sofrida para o Athletico-PR, por 4 a 1, na Sul-Americana de 2018.
Para superar o tabu, a equipe do técnico Diego López vai poder contar com o retorno do meia Gargano, recuperado de lesão. A dúvida é o atacante Gabriel Fernandez, que está detido em casa por decisão judicial após ter causado um acidente de trânsito.
Para manter o foco, o treinador evita comparações com a partida do primeiro turno, quando sua equipe derrotou o Flamengo, no Maracanã, por 1 a 0. “Agora jogamos a classificação. Sabemos o que temos que fazer dentro de campo. Já enfrentamos o Flamengo e sabemos o que eles podem dar, jogam bem dentro e fora de casa. Então não podemos deixar eles jogarem, têm muita qualidade”, afirmou.

FLAMENGO
Cesar; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Willian Arão, Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Gabriel e Bruno Henrique. T.: Abel Braga

PENAROL
Dawson; Giovanni González, Formiliano, Lema e Lucas Hernández; Gargano, Guzmán Pereira, Cristian Rodríguez e Brian Rodríguez; Lucas Viatri (Darwin Núñez) e Gastón Rodriguez. T.: Diego Lopez

Estádio: Campeón del Siglo, em Montevidéu (URU)
Horário: 21h30 (de Brasília) desta quarta
Juiz: Roberto Tobar (CHI)